Alergia a chocolate

Alergia a chocolate

Sabemos sobre os benefícios do chocolate na alimentação. Mas nem tudo é perfeito: sabia que existe alergia a chocolate? Mesmo um ótimo chocolate pode causar reações adversas em algumas pessoas. Vamos saber mais nesse post.

Alergia ou intolerância a chocolate com muitos ingredientes 

A lista de ingredientes de um chocolate pode variar muito, o que influencia diretamente na possibilidade do produto causar alguma reação alérgica. Um chocolate pode ter apenas um ingrediente, como o chocolate 100% cacau, ou até dezenas, principalmente em chocolate ao leite – saiba mais sobre os tipos de chocolate

O chocolate ao leite é aquele que mais comumente possui lactose, proteína do leite e também o glúten. Alguns outros componentes adicionados que podem ter efeito prejudicial são a soja ou o sorbato de potássio. Nestes, o cacau em geral não é o primeiro ingrediente. Além disso, muitas vezes a manteiga de cacau é substituída por gordura vegetal.

  • Veja uma lista grande de ingredientes de chocolate ao leite com manteiga de cacau:
Manteiga de cacau, leite em pó desnatado, soro do leite, massa de cacau, maltodextrina, farinha de soja, gordura vegetal, polidextrose, emulsificantes lecitina de soja (INS 322) e poliricinoleato de poliglicerol (INS 476), edulcorantes artificiais sucralose (INS 955) e acessulfame k (INS 950) e aroma sintético idêntico ao natural de baunilha. Pode conter traços de amêndoa, amendoim, avelã e castanha-de-caju.
  • Veja uma lista de ingredientes que usa gordura vegetal:
Açúcar, leite em pó, manteiga de cacau, massa de cacau, gordura vegetal, emulsificantes lecitina de soja e poliglicerol polirricinoleato e aromatizante. ALÉRGICOS: CONTÉM DERIVADOS DE LEITE E DE SOJA. PODE CONTER AMENDOIM, CASTANHA-DE-CAJU, CENTEIO, AVELÃ, AVEIA, TRIGO E CEVADA. CONTÉM LACTOSE. CONTÉM GLÚTEN.

Chocolate amargo geralmente é aquele com o menor número de ingredientes e alergênicos. Aqui também pode haver grande variação de ingredientes:

  • Pode ter apenas dois ingredientes, como cacau (massa de cacau /nibs de cacau/ manteiga de cacau) e açúcar , ou outro adoçante. 
Chocolate 85% cacau: Massa de cacau, manteiga de cacau e açúcar demerara. Pode conter Amêndoas.O Conteúdo é inserido aqui
  • Pode ter vários ingredientes e alergênicos:
Ingredientes: Liquor de cacau, manteiga de cacau, colágeno, fibra vegetal (goma guar). Contém edulcorantes naturais maltitol e steviosídeo e emulsificante natural lecitina de soja e aroma natural de baunilha . Alergênicos: CONTÉM LEITE E DERIVADO DE SOJA. PODE CONTER AMÊNDOA, AMENDOIM, AVELÃ, CASTANHA-DE-CAJU, CASTANHA-DO-PARÁ, NOZES E OVO.

Alergia  ao cacau

Mesmo o chocolate 100% cacau pode causar reação a uma pessoa alérgica. O cacau possui um componente alergêncio chamado teobromina, um alcaloide da família das metilxantinas, da qual também fazem parte a teofilina e a cafeína. A alergia ao cacau em si é causada por este componente.

Reações adversas devido ao chocolate

Conforme mencionado pela Dra Kenia Chaves, otorrinolaringologista Juiz de Fora, o consumo excessivo de xantinas  (acima de 250 mg/dia ou três cafés/dia) pode ser considerado como fator de piora para quadros de zumbido e tontura, mas ainda há controvérsias e variações individuais (há pessoas que metabolizam rápido essas substâncias e não sentem sintomas, e há pessoas com sintomas com ingestão de doses baixíssimas) . De maneira geral, orientamos reduzir o máximo possível do consumo dessas substâncias a um nível que não cause sintomas.

Outros sintomas adversos do consumo de chocolate em grande quantidade incluem a diarréia.

Chocolate zero lactose – como não errar na escolha

Chocolate zero lactose – como não errar na escolha

Adaptar a dieta para uma restrição alimentar pode ser sempre complicado. Mas se você tem restrição a leite e procura um chocolate zero lactose, siga as dicas e com certeza não terá problema em encontrar. Seja em tabletes ou barras culinárias, hoje se tornou viável o consumo, até mesmo de chocolate zero proteína do leite, seguro para APLV.

Vamos às dicas para encontrar o seu chocolate zero lactose?

1- Analise o rótulo

É comum ver produtos com informação sobre zero lactose, mas mesmo assim ter traços de leite. Analise bem a embalagem, veja se na parte de trás há alguma informação sobre alergênicos. Cada pessoa tem um grau de restrição, sendo necessário entender se os traços de leite de um possível “chocolate zero lactose” vão te fazer mal. Confira no post sobre restrições e alergias.

Os traços de leite indicam algumas situações: (a) a fábrica tem outros produtos  com leite e há compartilhamento de maquinário, ou (b) o chocolate tem leite, mas foi utilizada uma enzima, por isso, ainda assim ele pode conter leite ou traços de leite. Em ambas as situações, o chocolate não é indicado para quem tem alergia a leite (APLV).

2- Pesquise sobre a empresa

O processo de fabricação sem utilização de leite foge do trivial, por isso, busque por empresas especializadas, que já tenham conhecimento e que se estabeleceram neste ramo. Pesquise se a fábrica trabalha com ingredientes com leite.

3- Treine seu paladar

Não tem jeito, a maioria dos chocolates zero lactose possui alto teor de cacau. Isso significa que são intensos, mas não amargos. Depende da qualidade do chocolate, pois ele pode ser forte sem ser amargo. E depende do treino do paladar, para conseguir consumir um chocolate cada vez mais intenso. Isso faz bem para sua saúde, pois quanto maior o percentual de cacau, melhor – o cacau é um ingrediente com diversos benefícios, saiba mais aqui.

4- Busque variedade de sabores

O chocolate faz parte da nossa vida em todos os momentos. Mesmo treinando o paladar, temos  os momentos de comer um chocolate mais doce ou branco, por isso é interessante procurar essas alternativas.

É bom saber que existem alternativas assim, com chocolates zero lactose e seguros para APLV:

  • Coração de chocolate com caramelo: É possível ter caramelo sem leite ou manteiga, usando apenas ingredientes naturais.

Coração recheado zero lactose

  • Chocolate ao leite de coco: Possui cremosidade e um pouco mais de dulçor para quem ainda não se acostumou a um chocolate 70% cacau.

Pack Chocolate ao Leite de coco 40% cacau - 5 unidades de 25g

  • Chocolate recheado cremino: É uma opção com recheio de cappuccino, docinha e sem nada de leite em sua composição. Faz parte da linha Candy.

Chocolate cremino zero lactose

Ficou curioso? Acesse loja.javachocolates.br.

Como comprar chocolate zero lactose?

Chocolate Na Quarentena

1- Analise o rótulo
2- Pesquise sobre a empresa
3- Treine seu paladar
4- Busque variedade de sabores
Acesse o post para saber mais.

Todo chocolate zero lactose é amargo?

Chocolate Na Quarentena

Não necessariamente. Existem opções de chocolate zero lactose, porém , com menor teor de cacau. Veja algumas opções neste post.

Chocolate amargo tem lactose?

Depende. Sempre é necessário verificar o rótulo. Além disso, veja sempre se há indicações de alergênicos - mesmo se o produto não tiver leite, ele pode conter traços de lactose.

Chocolate zero lactose faz bem para a saúde?

Da amendoa a barra

Depende. Confira os rótulos e prefira aqueles com maior teor de cacau.

Chocolate na dieta: pode?

Chocolate na dieta: pode?

Que todo mundo é fã de chocolate não é novidade para ninguém.

O chocolate por muito tempo foi considerado o vilão de qualquer dieta, o que causava desespero para aqueles que não conseguem excluí-lo da alimentação.

Mas, se você, assim como essas pessoas, não vive sem um chocolate, tranquilize-se. Essa ideia de que dieta e chocolate não combinam, já passou. Acredite, depende apenas da escolha do chocolate certo e a quantidade ideal a ser consumida diariamente. Seguindo corretamente as orientações, ele pode ser consumido sem peso na consciência, pois ele pode sim ser incluído na sua dieta sem que lhe engorde e você ainda pode desfrutar de todos os outros benefícios do chocolate.

Ficou curioso para saber mais sobre a inclusão do chocolate na dieta? Então, acompanhe o artigo de hoje.

O chocolate na dieta

Os nutricionistas afirmam que o chocolate deixou de ser o grande vilão das dietas e pode ser incluído nos programas alimentares e estilos de vida saudáveis. O que é um alívio para todos nós que não abrimos mão de um chocolate, mas precisamos manter hábitos alimentares saudáveis e ainda manter o peso ideal.

Nutricionistas afirmam que há pesquisas que associam o consumo de chocolate à perda de peso. Isso porque as sementes do cacau são ricas dos principais compostos fenólicos que são os taninos e flavonóides. Dentre os flavonóides presentes, os flavonóis são os mais abundantes e têm ação antioxidante. Os ácidos fenólicos são responsáveis pela ação emagrecedora porque têm influência na produção da leptina, que é o hormônio da saciedade, auxiliando na queima de calorias, além da ação antioxidante que ajudam a prevenir o acúmulo de gordura nas células.

Estudos científicos: benefícios do chocolate verdadeiro 

Um estudo realizado pela Universidade da Califórnia concluiu que pessoas que comem chocolate por mais vezes são mais magras do que as que o consomem raramente. O estudo associou as calorias presentes no chocolate como uma fonte poderosa de energia, que possibilita o corpo trabalhar mais. Portanto, os resultados dessa pesquisa demonstraram que aqueles que comiam mais frequentemente chocolates apresentaram o IMC (Índice de Massa Corpórea) menor do que aqueles que não o consumiam com tanta frequência. Logo, concluiu-se que as substâncias presentes no chocolate aceleram o metabolismo. 

Os polifenóis no chocolate  têm propriedades antioxidantes e são candidatos a apoiar associações favoráveis ​​de chocolate com fatores metabólicos. Ainda é relatado na pesquisa que a epicatequina derivada do cacau aumenta especificamente a biogênese mitocondrial e a capilaridade, o desempenho muscular e a massa muscular magra, reduzindo o peso sem alterar as calorias. 

O chocolate amargo emagrece

Então, consumir o chocolate ajuda a acelerar o metabolismo e consequentemente auxilia na perda de peso. Na verdade esse é um dos grandes benefícios do chocolate: acelerar o metabolismo. E isso contribui para queimar gordura. Isso ocorre principalmente porque o chocolate amargo contém gorduras monoinsaturadas que têm a capacidade de estimular o organismo a utilizar mais energia proveniente dos estoques de gordura.

Por isso, é fundamental que tenhamos uma dieta balanceada, para que o nosso corpo seja obrigado a mobilizar os estoques de gordura para serem convertidos em combustível para as células. E, ainda, possui um grande impacto na maneira como o organismo sintetiza os ácidos graxos (gorduras), pois tem o poder de reduzir a digestão e absorção de gorduras e carboidratos.

Entretanto, todos os estudos alertam que não é qualquer chocolate que pode ser incluído na dieta e muito menos podemos ingerir quantidades exageradas.

É muito importante ressaltar que para que possamos desfrutar da inclusão dos chocolates na nossa dieta e aproveitarmos os benefícios que ele tem a nos oferecer, precisamos optar pelos produtos mais puros possíveis e de boa qualidade. O chocolate amargo é o mais adequado, pois possui maior concentração de cacau e menor quantidade de açúcar. Além disso, é recomendada a ingestão de no máximo 30 gramas por dia. Nada de exageros.

A escolha certa do chocolate 

Portanto, a inclusão de antioxidantes na dieta é de grande importância e o chocolate é rico dessas substâncias. Mas, para aproveitarmos disso, é essencial escolhermos aqueles chocolates com no mínimo 70% de cacau na fórmula. Quanto maior a quantidade de cacau, mais benefícios terá para a nossa saúde.

É importante salientar que além de contribuir para o emagrecimento, o cacau, consequentemente o chocolate, possui vários outros benefícios essenciais para nossa saúde física e mental, portanto, pode ser incluído na dieta.

O chocolate amargo é rico em minerais, uma das melhores fontes de antioxidantes que existe. Por isso, tem efeito cardioprotetor e prevenção de várias doenças associadas ao estresse oxidativo. Além de possuir magnésio, potássio, cobre, manganês, zinco e selênio.

Esses antioxidantes em nosso organismo evitam problemas no sistema cardiovascular, diminuem o risco de um derrame; melhoram a circulação sanguínea porque auxiliam na restauração da flexibilidade das artérias, ao mesmo tempo em que previne o entupimento.

A ação antioxidante do chocolate amargo ajuda a proteger a pele dos danos causados pelos raios ultravioletas, mas não dispensa o uso do protetor solar. E como melhoram o fluxo do sangue, naturalmente, aliviam o fluxo sanguíneo dos tecidos cutâneos e subcutâneos, aumentando a hidratação da pele.

Os agentes antioxidantes que contém em abundância o chocolate amargo também reduzem os índices de colesterol ruim, o LDL, e aumenta o colesterol bom, o HDL.

Os flavonóides presentes no chocolate amargo fazem bem para o cérebro, pois possuem propriedades anti-inflamatórias, que ajudam na recuperação das lesões. Bem como reduzem a perda de memória, especialmente em idosos.

Os chocolates amargos são ricos em substâncias estimulantes; podem contribuir para a diminuição dos níveis de estresse e inflamações; podem melhorar o humor; a ansiedade; combatem a depressão; o desânimo; aumenta sensação de bem-estar e a imunidade. Previne diabetes já que diminui a resistência à insulina, reduzindo o risco da doença. 

O chocolate amargo é um grande aliado da saúde e, portanto, deve ser incluído na dieta. Mas, não basta consumir apenas o chocolate e achar que ele é o suficiente, até mesmo porque deve ser consumido moderadamente.  É preciso ter uma rotina de hábitos saudáveis, fazer atividade física e ter uma alimentação balanceada.

Gostou do nosso artigo? Assine nossa newsletter.

 

http://revistaipc.com.br/nutricao-propriedades-do-chocolate-e-seus-beneficios-pag-20/

https://home.unicruz.edu.br/seminario/anais/anais-2011/saude/EFEITO%20DO%20CHOCOLATE%20AMARGO%20NOS%20N%C3%83%C2%8DVEIS%20LIP%C3%83%C2%8DDICOS%20DE%20RATOS.pdf

http://melaniestefan.net/Bohannon.pdf

https://www.scielo.br/pdf/bjft/v14n3/03.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4285439/

https://www.revistabula.com/25024-estudos-comprovam-que-chocolate-diminui-o-risco-de-depressao-e-auxilia-no-emagrecimento/

Chocolate sem glúten – comprovado!

Chocolate sem glúten – comprovado!

Preocupados com a segurança de nossos produtos, buscamos apoio junto ao Senai – MG e enviamos amostras de cada chocolate para análise de presença de glúten em laboratório especializado. Os resultados demonstraram que, de fato, só produzimos chocolates sem glúten.

Ficamos muito felizes ao ver que todos nossos esforços na triagem dos fornecedores e nos cuidados para evitar a contaminação cruzada estão sendo efetivos.

Alergia e intolerância alimentar é coisa séria, e aqui, são tratadas com o rigor que merecem. 

post_java_sem_gluten.png

Por que chocolate teria glúten?

Mesmo que não seja comum um chocolate ter ingredientes que contenham glúten, a maioria dos chocolates industrializados contém glúten. Já pensou o porque disso?

As fábricas de chocolate industrializado podem ter uma variedade extensa de produtos, sendo tabletes ou mesmo alimentos similares, como biscoitos. Desta forma, existem duas formas principais de contaminação:

  • Contaminação-cruzada: Ocorre compartilhamento de máquina. Um túnel, por exemplo, pode ser utilizado para resfriamento tanto do chocolate quanto de um biscoito. Uma esteira poderia gerar a contaminação.
  • Recheios de chocolate ou ingredientes: é bastante comum ter chocolate com cookies, por exemplo.

Na Java, fabricamos apenas chocolate e sempre com rastreabilidade de todos os ingredientes. Além disso, controlamos outros alergênicos, de forma a garantir que os produtos sejam zero soja, zero lactose e zero proteína do leite (APLV).

Nasceu!

Nasceu!

É com muito orgulho que apresentamos a vocês a nova Java Chocolates.

Foram muitos meses de pesquisa e trabalho duro para alinharmos os propósitos da empresa ao nosso estilo de vida e deixar a Java com a nossa cara!

Tudo reflete o que somos: a embalagem, o site, o blog  e o mais importante: o produto.

Como pessoas fascinadas por alimentação natural e saudável, precisávamos trazer este conceito para o dia a dia da empresa. Por isso, pesquisamos as melhores matérias primas e fornecedores, buscamos aperfeiçoamento nos processos produtivos e muito aprendizado técnico para oferecer um produto autêntico para o mercado.

Não bastando, pesquisamos e testamos diversas fórmulas para combinar os ingredientes da forma mais harmônica, saudável e deliciosa possível, afinal, não basta ser saudável, tem que ser gostoso!

Dentro do universo de alimentos funcionais, foram vários testes para escolher o chocolate mais nutritivo e gostoso, as frutas mais suculentas e as amêndoas mais crocantes – sempre nos certificando da naturalidade dos ingredientes e sua origem.

Além da naturalidade, levamos muito a sério a questão das alergias e intolerâncias alimentares, pois fazemos parte deste universo. Além de garantir a ausência de glúten em nossa fábrica e higienizar muito bem os equipamentos após a manipulação de oleaginosas, nos preocupamos muito com a idoneidade dos fornecedores, minimizando os riscos da contaminação cruzada por glúten e outros alérgenos.

Não foi fácil escolher somente 5 combinações dentre tantas deliciosas e saudáveis que criamos! E nestas opções, fizemos questão de atender veganos, diabéticos, celíacos e adeptos a dietas especiais.

Intolerantes severos a lactose e alérgicos a proteína do leite de vaca, estamos trabalhando por vocês – porém nosso chocolate ainda contém traços de leite 🙁 (adianto que já temos projetos para resolver tudo isso!!!)

Update: Em outubro de 2015 atingimos nosso objetivo, e nossa linha está totalmente livre de leite! Agora podemos oferecer um chocolate seguro para os ALPV, intolerantes severos e veganos! uhuuu!

Durante o processo de desenvolvimento tivemos ajuda de nutricionistas e engenheiros de alimentos para garantir a segurança dos produtos. A agência de design também foi parte importantíssima de nossa história, traduzindo graficamente tudo o que queremos transmitir. Agradecemos imensamente o apoio!

Somos artesanais na produção e no coração, mas grandes no pensamento: cada produto é feito em pequenas quantidades, com dedicação e prestando muita atenção aos detalhes, porém exigimos de nós mesmos a mais alta qualidade e higiene, buscando sempre melhorar o que entregamos.

Aliás, o processo de melhoria é contínuo por aqui: nunca estamos satisfeitos e já temos mil planos na cabeça! Enquanto houver alternativas melhores que a que oferecemos, iremos avalia-las!

Esperamos que gostem e compartilhem conosco suas opiniões.

produtos

Quem aí quer chocolate???

Aline e André – Os Chocolateiros.