Chocolate organico

Como seria possível viabilizar o reaproveitamento de alimentos? Você já parou para pensar no que é feito com as sobras oriundas da produção de alimentos?

* atualizado em: 12/12/2020.

Reaproveitamento de alimentos

Já parou pra pensar na quantidade de lixo que geramos todos os dias?

E quanto desse lixo é resto de alimentos, que poderiam ser reaproveitados?

Quantas frutas e verduras já foram para o lixo porque amassaram, ou ficaram esquecidas na fruteira?

Quando fundei a Java, nosso negócio era brigadeiro gourmet para alérgicos. Eu usava chocolate premium de uma marca de médio porte e ficava indignada com a quantidade de embalagem que jogava fora todos os dias.

 

começamos com brigadeiros

 

Quando formatei a empresa como está hoje, uma das metas foi usar o mínimo de embalagens, e escolher materiais mais fáceis de reciclar.

Existem muitas barreiras para uso dos materiais ecológicos e biodegradáveis em nosso país –  como legislação e preço, mas o propósito segue nos direcionando na medida do possível.

Quando passamos a fabricar nosso chocolate, outra coisa incomodou: a quantidade de sobras do processo de descasque.

O que fazer com as cascas

Primeiro vamos esclarecer: a casca que estamos falando não é aquela grossa e colorida que envolve o fruto. Essa já fica pela fazenda, adubando o solo.

essas cascas ficam na fazenda.

 

Estamos falando da casca da amêndoa do cacau – também conhecida como pele ou testa.

Ela é fininha tipo casquinha de amendoim e pesa menos de 1 grama, mas no fim do dia, são quilos e quilos de cascas.

a casquinha que envolve a amêndoa de cacau.

Essas cascas são ricas em compostos bioativos, inclusive flavonóis, e muita gente usa pra fazer chá.

Porém, elas também podem carregar toxinas e salmonella, e precisam de um controle rigoroso, com testes laboratoriais.

Portanto, nós optamos por não fazer chá com as cascas pois buscamos investir $$$ em testes nos chocolates.

Então, nós doamos as cascas para pequenos agricultores da vizinhança, que utilizam como adubo, como forragem para galinheiro e outros usos agrícolas.

Esta foi uma maneira que encontramos de fechar o ciclo e reduzir nossa pegada durante a passagem por este planeta.

Clique nas fotos para ver maior!

Um exemplo de que dá pra fazer, mesmo sendo grande.

A Ferrero, gigante italiana que produz os famosos bombons Ferrero Rocher, Nutella, Kinder Bueno e Kinder Ovo, tem no cacau e na avelã como carro chefe na produção destes produtos.

Nnuma iniciativa muito bacana, a indústria reuniu-se com a indústria de embalagens para encontrar um modelo de reaproveitamento de alimentos, usando as sobras de sua produção – como a pele da amêndoa do cacau e as casas das avelãs.

O projeto chamado ECO PAPER tem a colaboração da Ferrero, Stora Enso (Espanha) e Papiertechnische Stiftung (Alemanha) teve início em 2012, e traz uma abordagem inovadora no tratamento das sobras e transformação em embalagens.

Estudos recentes demonstraram que as sobras oriundas da fabricação destes chocolates podem substituir a celulose virgem na camada interna das embalagens tipo triplex, economizando 13% de celulose virgem. A equipe já conseguiu desenvolver este papel em laboratório e replicar a fabricação em escala.

Fico extremamente feliz ao ver uma iniciativa desta partindo de uma grande indústria. Independente da motivação (que podem ser nada nobres) qualquer atitude que ajude a conservar nosso planeta é bem vinda!

 

earth-transparent

via Ferrero buys arable land in Serbia for hazelnut tree plantations.